28 de jan de 2009

Polpetas Rústicas



Almôndegas que nada! Para mim são Polpetas! Ou melhor, porrrrpetas, como costumo falar desde sempre! E rústicas pois são bem caseiras, modeladas na mão, meio irregulares. Esquema roots mesmo!

Carne moída não falta aqui em casa, e sempre procuro fazer pratos diferentes com esse ingrediente tão versátil. As polpetas lembram infância, comida de domingo... Procurei uma receita em que não precisasse fritá-las, afinal estamos na fase light... Encontrei no livro Dona Benta - Comer Bem.

Aliás, aproveito aqui para falar deste livro tão bom. Sem fotos, são mais de 1000 (sim, MIL!) páginas de inúmeras receitas de tudo o que você imaginar. Ganhei de presente da irmã e uso ele sempre! Tem tudo do mais simples como arroz e feijão, e ainda pães, bolos e pratos mais requintados! Recomendadíssimo para quem está começando, e para quem gosta de cozinhar e quer variedade!



Utilizei a receita de "Almôndegas Especiais" como base, fiz algumas modificações nos temperos da carne, ficaram simplesmente deliciosas e suculentas. Segue a receita como eu fiz:

  • 500 g de carne bovina moída
  • 1/2 cebola ralada
  • 1 dente de alho bem picado
  • 1 pitada de noz moscada
  • 1 pitada de cominho em pó
  • 1 pitada de páprica picante
  • 2 ovos
  • 4 colheres de sopa de farinha de trigo
  • 1/2 xícara de queijo parmesão ralado
  • sal q.b.
  • pimenta moída na hora q.b.
  • salsa q.b.
  • 1/2 xícara de vinho branco seco


Misture todos os ingredientes numa tigela. Num prato, coloque um pouco de farinha e ao lado a xícara de vinho branco. Com o auxílio de uma colher, retire porções da massa e modele as porpetas com as mãos molhadas no vinho branco. Passe-as pela farinha de trigo e reserve. A massa fica bem molhada mesmo, mas dá para trabalhá-la com a ajuda do vinho.

Para o molho:

  • 1 cebola bem picada
  • 1/2 xícara de óleo
  • 2 xícaras de chá de caldo de carne fervente
  • 2 colheres de sopa de extrato de tomate


Leve ao fogo a cebola e o óleo e deixe dourar. Acrescente um pouco do caldo e refogue por 3 minutos. Junte ao refogado o caldo restante e o extrato de tomate. Quando ferver, reduza o fogo e coloque as porpetas com cuidado. Tampe a panela e deixe cozinhar por uns 20 a 30 minutos mexendo de vez em quando, até que elas estejam cozidas e o molho engrossado.

Deu super certo fazer estas porpetas cozidas! O molho que parece sem graça e aguado fica bem grosso e saboroso! Esta massa bem úmida de carne é que deixa as porpetas tão suculentas e macias! Ótimas!! Servi com arroz integral e abobrinha refogada.

4 comentários:

Nani disse...

Estas polpetas estão de arrasar, sendo feitas por nós ainda melhor, bjs.

lunalestrie disse...

Fabi, do livro não gosto (acho as receitas mal explicadas) mas dessas polpetas, menina, gosto muitíssimo! Ficaram bem apetitosas! :D

BETO disse...

Fabi, essas almondegas ficaram "tudo de bom". Sabe que deu até uma fominha. Vou ter que sair comer alguma coisa pois não tenho nada pra preparar em casa hoje. Bjs.

Fabi disse...

Nani, obrigada! Adoro prepará-las em casa!

Luna, obrigada! Realmente o livro tem algumas receitas falhas, mas acho ótimo porque tem de tudo! Bjos!

Beto, que bom que te inspirei! Bom jantar! Bjos!