12 de ago de 2008

Potinhos de Carne e Cominho



Finalmente fiz mais uma receita do livro Carnes Vermelhas - Coleção A Grande Cozinha - Ed. Abril. Acho que já falei por aqui que está coleção é maravilhosa. A minha está meio banguela pois fui comprando só os que me interessavam. Mas eu não ligo muito para ter coleções inteiras, compro o que estou a fim e pronto!

Não faz muito tempo que descobri o cominho. Uma especiaria deliciosa que uso em molhos vermelhos, carne moída e picadinhos de carne vermelha. O aroma e o sabor são deliciosos.

No livro a receita se chama Taças de carne e cominho. Mas na falta daquelas taças de Martíni charmosas (que vou providenciar!), servi nos ramequins mesmo. E também ficou bem charmosinho.

Pode ser servido como aperitivo, acompanhado de um pão italiano... Fiquei doida para fazer isso, mas resisti e servi apenas com uma saladinha, na tentativa de ser light... Ai, ai... Eu não sirvo para ser light!!

Segue a receita como está no livro. Eu segui e deu certo! Só troquei a maisena por farinha, porque maisena me lembra mingau, e só consigo usar em doces! E usei páprica picante, because I like it hot, hot, hot!!

  • 300 g de filé mignon
  • 2 cebolas pequenas
  • 30 g de manteiga
  • 1 colher de café de cominho
  • 1/2 litro de caldo de carne
  • azeite de oliva extravirgem a gosto
  • 1 colher de café de maisena
  • páprica doce a gosto


Lave, limpe e pique fininho as cebolas e refogue com a manteiga e o cominho. Acrescente 1 colher de sopa do caldo de carne e deixe reduzir, mexendo lentamente. Retire do fogo e deixe descansar um pouco.

Corte a carne em iscas finas e doure-a em uma frigideira com 3 colheres de sopa de azeite. Adicione o molho de cebola e cominho, a maisena e o caldo de carne restante e cozinhe sem deixar encorpar o caldo do cozimento.

Distribua em taças de coquetel, salpique com um pouco de páprica doce e sirva.



Nota do livro: Esta é uma receita delicada, muito perfumada graças à presença do cominho, uma especiaria cujo aroma lembra a erva-doce e o anis. Do cominho, se utilizam os frutos, pequeninos grãos, secos em longo processo de maturação e que são erroneamente considerados sementes.

Cozinhando e aprendendo!!

3 comentários:

BETO disse...

Oi Fabi, adorei a idéia da carne com cominho. Tenho esse tempero lá em casa e nunca sei onde aplicá-lo, agora já tenho a sua receita para testar. Abraços.

Nani disse...

Fiquei com uma fome só de olhar para esse pratinho delicioso, bjs

Renata Gaeta disse...

humm.. trivial incrementado! gostei! cominho é tudo de bom!
bjs